Pesquisar este blog

sábado, 21 de janeiro de 2012

O VETO DO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL A 185.000 AUTISTAS!

O VETO DO GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO A 185.000 AUTISTAS!
Soube na noite do dia 20/01/12, dia de São Sebastião que por sinal é protetor das pessoas que estão doentes (diante disto fica a minha fé, São Sebastião olhai pelos nossos autistas, porque o Governador Sérgio Cabral não olha!), dia também em que é comemorado o aniversário da Cidade Maravilhosa, que o Governador Sérgio Cabral negou no dia 13/01/12 aos autistas do seu estado, que são “apenas” 185.000, o direito a um tratamento correto e principalmente digno!
Negou também a oportunidade dos autistas desenvolverem paulatinamente as suas habilidades e competências com profissionais que entendam do assunto.
 Negou também aos pais sem recursos financeiros, o direito de cuidarem dos seus filhos de forma correta e digna.
            Cuidar de um filho autista é muito caro! São terapias e mais terapias, não por luxo, mas para que os nossos filhos tenham pelos menos a possibilidade de conseguirem o mínimo de independência ao menos para as atividades da vida diária.
Uma das grandes preocupações dos pais é com a possibilidade, e aí uma possibilidade bem forte por ser simplesmente a ordem natural das coisas, da nossa ida para um outro plano espiritual e deixarmos os nossos filhos sem conseguirem sequer tomar banho ou comer sozinho. Com a existência destes centros, surgiria uma possibilidade de ao menos este medo, esta “faca pendurada em nossas cabeças” diminuírem através do tratamento adequado que iriam receber. MAS O GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL NÃO QUER!
Será que o Governador Sérgio Cabral sabe o que é autismo? Nós pais, sabemos.
Será que o Governador Sérgio Cabral conhece, ou já ouviu falar de alguém ou algum lugar que tenha autista? Nós pais vivemos esta realidade e conhecemos vários além dos nossos.
Será que o Governador Sérgio Cabral conhece ou já ouviu falar de famílias que simplesmente não dormem durante a noite, porque o filho autista não dorme? Atualmente vivo isto. rsrs.
Será que o Governador Sérgio Cabral conhece ou já ouviu falar de famílias que precisam literalmente amarrar o filho autista, para que este não se machuque? Eu já. Na assembleia que aconteceu na ALERJ, sobre o PL que o governador vetou, havia uma mãe com uma faixa onde tinha uma foto com o seu filho AMARRADO para não se machucar. Maldade da mãe? Claro que não! MALDADE DA AUSÊNCIA DE TRATAMENTO ADEQUADO E QUE O GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL ACABOU DE RATIFICAR!
Mediante ao exposto, faço um apelo: “Governador Sérgio Cabral, ouça os pais dos autistas! Não vete simplesmente! Vamos conversar!”
Ouvi uma mãe comentar que o motivo do veto, possa ser o gasto considerável para criação destes centros. Mas penso que o gasto para a criação destes centros seja infinitamente menor, do que o já existente para o estado, uma vez que uma infinidade de pais que por não terem condições financeiras de oferecerem um tratamento adequado aos seus filhos, ficam em casa para cuidar destes. Vou além, com a construção destes centros e os tratamentos adequados, os autistas também poderiam ser economicamente ativos.
Quer dizer, uma parcela da população que poderia ser economicamente ativa não é porque o Governador Sérgio Cabral não quer!
Ontem, quando entrei no quarto e vi o meu filho lindo dormindo, indefeso e totalmente dependente de mim, pensei: “O ESTADO NÃO TE QUER! NÃO QUER SABER DE VOCÊ! NÃO QUER TE AJUDAR! NÃO QUER TE CUIDAR! QUER O VOTO DA MAMÃE E DO PAPAI, MAS VOCÊ COMO NÃO VOTA, NÃO INTERESSA!“

Imperioso neste momento é a reflexão que de repente, o governador não tenha feito. Bem, o autista não vota, mas a família vota. Só no Estado do Rio de Janeiro são 185.000 autistas e muitos (graças a DEUS) ainda com pai, mãe e estes votam. Então, o número de 185.000 é multiplicado por 2 e assim consecutivamente, pois existem os familiares dos autistas que votam.
Fiz esta colocação, pois no universo político onde para muitos o que importa é apenas o voto, o parágrafo anterior é uma boa lembrança.
Mais uma vez peço Governador Sérgio Cabral, OUÇA OS PAIS!
O BRASIL PRECISA CONHECER O AUTISMO!
Por Bárbara Parente.
Barbara_parente@hotmail.com.

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Cintia Leão Silva As vezes da uma aflição né ? Nós seguimos em frente , acreditamos na verdade da nossa vida, colocamos o amor a frente de toda a tarefa, e isso nós conseguimos fazer dia após dia. Mas para um grupo de pessoas, trabalhando juntas, empregadas, orientadas, diplomadas, protegidas pelas leis de um concurso público ou do voto popular, é quase impossível aceitar que tem que arregaçar as mangas e criar um sistema descente para um grupo de pessoas que necessitam. Bom, pelo menos, agora, ninguém mais ficara calado. Eu falo, falo, falo e falo e falarei sempre que eu perceber que devo falar. Melhore o programa de inclusão , Governo do Brasil. Ele precisa fazer sentido!!!

      Excluir
  2. que tal unirmos todos os grupos e movimentos pró-autista dos RJ e organizarmos uma passeata ou uma manifestação em frente ao Palácio das Laranjeiras, com direito a comunicar todo o tipo de imprensa , com antecedência???
    Catia Luzia Feitoza Moreira de Jesus, mãe do Diogo, autista, 7 anos.

    ResponderExcluir
  3. BARBARA; NA CONDIÇÃO DE TETRAPLÉGICO, ATLETA PARAOLÍMPICO, ESTUDANTE, E APESAR DE NÃO TER UM FILHO AUTISTA: POSSO IMAGINAR O TAMANHO DO CUSTO E DO SACRIFÍCIO QUE ESSA RESPONSABILIDADE ACARRETA PARA OS FAMILIARES, E DA SUA INDIGNAÇÃO MEDIANTE A POSTURA DO GOVERNADOR SERGIO CABRAL; AFINAL DE CONTAS EU TAMBÉM VIVENCIO A OMISSÃO DO ESTADO QUANDO DEPENDO DO TRANSPORTE PÚBLICO PARA IR A FACULDADE, QUANDO DEIXO DE IR TREINAR PELO MESMO MOTIVO, QUANDO TENHO QUE PAGAR PELOS MEDICAMENTOS E MATERIAIS HOSPITALARES QUE DEVERIAM SER DISTRIBUÍDOS GRATUITAMENTE... ENTRE OUTRAS COISAS. PORTANTO, IDENTIFICO-ME COM A CAUSA DE VOCÊS E ME DISPONHO A AJUDÁ-LOS DA MANEIRA QUE FOR POSSÍVEL E PRECISO!!!
    DEIXO AQUI MEU CONVITE A PARTICIPAREM DA COMUNIDADE A VOZ DOS EXCLUÍDOS http://brunodeneves.blogspot.com/ PARA AMPLIARMOS O DEBATE SOBRE A INCLUSÃO SOCIAL NO BRASIL!!!

    ResponderExcluir
  4. O Sérgio Cabral não vai ouvir os pais dos autistas porque é um indivíduo desprovido dos mais elementares princípios que regem os seres humanos. É verdadeira aberração humana que chegou aonde está por obra de muito dinheiro excuso e falta de homens públicos neste País, capazes de fazerem cumprir a lei muito ultrajada.
    As famílias dos autistas devem organizar uma associação que acolherá centenas de milhar de participantes, talvez milhões que saberão usar sua força para fazer justiça. Infelizmente o Brasil deixou-se tomar por uma cambada de ladrões que roubam dinheiro, mas fazem pior, conseguem roubar nossos ideais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja existem varios grupos e associações mas as que conheço possuem o mesmo objetivo, ganhar ,
      muito dinheiro pela dificuldade dos outros.
      Nos encontramos num buraco negro de interesses egoístas

      Excluir
  5. É por essas e outras, que o Sr. Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, consegue transformar nossos bravos Bombeiros Militares, em marginais. O simples ato de sentar e conversar com as representações, evitariam transtornos e sofrimentos.
    Pena que o governador do nosso estado não pense da mesma forma, seria muito bom que o Sr revisse essa atitude, pois dela depende a qualidade de vida de nossos filhos AUTISTAS.
    A forma que a vossa decisão foi tomada, não vejo outra forma de classificá-la de outra maneira, senão como arbitrária, preconceituosa e porque não dizer GENOCIDA. A última vez que vi atitude comparável, foi num tal Ato Institucional, numa tal anos de chumbo!! O senhor lembra?
    Sr. Governador, ainda dá tempo de corrigir seu erro! Quero crer que foi mal assessorado. Não tenho medo do sistema. Apesar de ser militar sou acima de qualquer coisa, um cidadão, que VOTA e que cobra seus direitos!
    A muito tempo não acredito nas urnas eletrônicas, mas como sou obrigado a votar, cumpro minha obrigação! Porém, acredito – E MUITO – que posso fazer um grande número de eleitores, NÃO VOTAR em SÉRGIO CABRAL!
    Quer uma queda de braços com um FUZILEIRO NAVAL, pai de um AUTISTA? Conseguiu!
    Cidadãos do Estado do Rio de Janeiro, o GOVERNADOR é um covarde! Maltrata criança AUTISTA!!!!
    Compartilhem isso!

    ResponderExcluir
  6. Bárbara, seu texto vai direto a grande questão, o governador realmente não deve saber o que é ser autista, ou ter um filho autista. Negou, e nem ao menos se deu ao trabalho de nos dedicar umas palavras do porque do seu veto! Com isso, vejo mais uma vez diante de nós a posição de um politico prepotente e preconceituoso. Não aceita conversa com quem pra ele parece ser minoria. Infelizmente ele está no lugar onde o povo o colocou, e cabe a nós mostrar pra ele quem somos nós. Se não servimos pra ele, ele muito menos a nós. Por amor a nossos filhos, vamos gritar: Basta Governador, nos dê o que é nosso por direito, dignidade...!!!
    Sou Marcia Valéria, mãe do Pedro Augusto de 6 anos, que é meu lindo autista.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Barbara,achei muito interessante e bem detalhado e compartilhei em meu blog que criei recentemente,
    http://mundoaconteceuvirounoticia.blogspot.com/
    È um fato intrigante este Veto,que voce descreve,em epocas de evolução em nosso País, continuamos a ver regressões absurdas!

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Compartilhei seu desabafo no facebook e enviarei seu link por email. Precisamos levar ao conhecimento da população esse veto.
    Não fiquei surpesa ao ler a notícia. Há quase um ano a mãe de Joanna Marcenal escreveu para o governador comunicando que seu sub-secretário de "direitos humanos" é tio do acusado de tortura e morte de sua filha de 5 anos. Ainda aguarda resposta.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  9. O FILME TROPA DE ELITE DOIS JÁ DENUNCIA MUITO BEM QUEM É SÉRGIO CABRAL. SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER. FAZÊ O QUE? ÊTA "POVINHO", QUE DEIXA TUDO ROLAR FROUXO.

    ResponderExcluir