Pesquisar este blog

sábado, 23 de abril de 2011

Desenho do Maurício de Souza explicando o autismo.

http://www.youtube.com/watch?v=3lqLNmlh3ZE&feature=related

Link de mídia positiva. Vale a pena ver!

Vídeo a Casa dos Autistas da MTV.

Que triste ver isso! Meu coração está em pedaços! Sangra, dói...


Programa de comédia? Estou procurando a comédia até agora... Só encontrei desrespeito, preconceito e muito, muito desconhecimento.

Ter um filho ou um irmão, alguém da família com autismo não é o fim do mundo, mas é um processo muito doloroso desde a suspeita até a descoberta.

Estas pessoas não sabem o longo processo pelo qual nós pais e principalmente nossos filhos passamos com o diagnóstico do autismo, que por sinal é muito difícil, inclusive a busca por melhoria na qualidade de vida dos nossos filhos.

As estereotipias “tão bem representadas” nestas tristes cenas são dolorosas para quem convive com o autismo. Cada soco que meu filho dá na barriga dele mesmo é uma dor insuportável em mim e eu não posso fazer nada naquele momento, a não ser pegar a sua mão e beijar pedindo para que ele não faça isso com ele mesmo. Ver isso representado de forma pejorativa em um programa de humor, como se isso fosse uma piada é demais! Que absurdo!

Penso que um programa qualquer que seja, precisa abordar a realidade de forma a elucidar dúvidas, questionamentos e principalmente servir de veículo de informação e formação. O canal em questão, MTV, tem como público alvo adolescentes e jovens que estão em fase de formação e poderia ter utilizado de melhor forma o poder que tem nas mãos, a exemplo do Maurício de Souza, que utiliza os seus desenhos para trabalhar a inclusão (inclusive um vídeo sobre autismo que é lindo!)

Não podemos achar que tudo é possível devido a liberdade de expressão, pois liberdade de expressão exige consciência e responsabilidade!

Somos dois milhões de pessoas desrespeitadas! Sim, este é o número de autista em nosso país! Não podemos nos calar diante desta aberração cometida por esta emissora a título de humor.

Acabamos de mobilizar milhares de pessoas e ações face o dia 2 de abril que foi o dia acordado pela ONU para a conscientização sobre o autismo, onde conseguimos maravilhas, atitudes emblemáticas para a conscientização do autismo, como por exemplo o Cristo Redentor em azul, a Ponte Estaida em São Paulo, a caminhada na orla do Rio de Janeiro, onde tive a felicidade de participar com meu filho e meu marido e vários movimentos por todo Brasil e no mundo, para agora assistirmos a isso? Não! Vamos reagir! Precisamos mostrar a nossa indignação!

Vamos utilizar a Convenção da ONU Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, incorporada ao ordenamento jurídico brasileiro em 2008, como único documento internacional com força de norma constitucional.

Esta Convenção tem com princípio geral nunca discriminar, a aceitação das pessoas com deficiência e o respeito por sua diferença como parte da diversidade humana, dentre outros.

Tem também como obrigação geral TOMAR MEDIDAS NECESSÁRIAS PARA PROIBIR E ELIMINAR A DISCRIMINAÇÃO CONTRA AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA e também PRESERVAR OS DIREITOS HUMANOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM TODOS OS PROGRAMAS E POLÍTICAS PÚBLICAS.

Vamos reagir!

Vamos mostrar a nossa indignação!

Conto com todos!